top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Desregulação emocional: Por que devo me preocupar?


A desregulação emocional tornou-se um tópico de crescente preocupação na sociedade moderna, afetando indivíduos de todas as idades e origens. À medida que se enfrenta um mundo cada vez mais complexo e estressante, a habilidade de gerenciar as emoções se torna essencial para o bem-estar mental e físico.



Em alguns casos essa personalidade forte indica um transtorno de personalidade e de humor nunca tratados. Eles trazem malefícios para a própria pessoa, que sofre com desregulação e sente muita culpa, e que pode interferir no seus relacionamentos entre amigos, afetivos e familiares, que ficam receosos, temendo o comportamento agressivo.



A desregulação emocional refere-se à dificuldade de uma pessoa em controlar suas emoções de forma apropriada às situações. Isso pode incluir reações emocionais intensas e desproporcionais, bem como a incapacidade de regular emoções desconfortáveis.



De acordo com a psicóloga Talita Padovan, a desregulação emocional, é caracterizada por alterações repentinas de humor, comportamento apático com relação a situações importantes, o que pode ocasionar comportamentos agressivos, agitação, impulsividade, e em outros momentos pode haver até crises de ansiedade.


“Geralmente, acontece quando o indivíduo está enfrentando episódios de muito estresse, de frustração e também pode estar relacionado a aspectos da criação da pessoa, o que pode ocasionar episódios de raiva que resultam até em situações de agressão física ou automutilação”, explica.



A especialista afirma que as pressões do dia a dia, como trabalho, relacionamentos e preocupações financeiras, podem levar à desregulação emocional, ou até mesmo desenvolver alguns transtornos, como transtorno de personalidade Borderline, transtorno Bipolar e transtorno de Estresse pós- traumático.



Em vista disso, Talita explica que para ser caracterizado como um transtorno emocional, é necessário procurar ajuda psicológica para levar em consideração fatores como frequência e intensidade da desregulação, já que é um desafio significativo para a saúde mental na sociedade.


“Com a conscientização, apoio adequado e o desenvolvimento de habilidades de regulação emocional, é possível superar essa condição e levar uma vida mais saudável e equilibrada. É essencial que a sociedade como um todo reconheça a importância de abordar e tratar da saúde mental pois, é um ativo valioso que merece muita atenção e cuidado contínuos”, afirma.


Portanto, a psicóloga Talita Padovan abriu grupos online de treinamento de habilidades da abordagem DBT - Terapia Comportamental dialética, para aprendizagem de controle emocional. A psicoterapia e o treinamento são as bases da terapia comportamental dialética, e o treinamento pode ser realizado por familiares dos pacientes e até cuidadores de crianças que têm desregulação emocional.


“O objetivo do treinamento é aumentar as chances de acelerar o processo terapêutico, por isso é importante que os familiares e pacientes participem do treinamento, pois é essencial interação com a psicoterapia", finaliza.



Para mais informações acesse Contato | Talita Padovan - Psicóloga - São Paulo




Por assessoria de imprensa

Comments


bottom of page