top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Festival Psica promove formação cultural gratuita de jovens da periferia

Programação envolve mesas, debates e oficinas, com temáticas sobre arte, música e produção cultural

Crédito da foto: Juliana Matemba.

O Festival Psica abriu inscrições gratuitas, na última terça-feira (7), para projeto de formação cultural para jovens periféricos, o "Motins - ImaginAções kbanas, o Norte é nosso Norte". O evento será realizado entre os dias 14 e 16 de dezembro, em Belém, e envolve mesas, debates e oficinas, com temáticas sobre arte, música e produção cultural. A iniciativa abre oficialmente o festival, que, de 17 a 19 de dezembro, traz nomes como Elza Soares, Chico César e Karol Conká para um mega evento no estacionamento do Shopping Grão-Pará.


De acordo com Jeft Dias, coordenador da Psica Produções, o objetivo da ação é profissionalizar jovens da periferia da Grande Belém para trabalhar com cultura. “Um ‘motim’ precede uma rebelião. É preciso do motim para que aconteça a mudança. O festival sempre teve uma programação formativa, mas agora ganhou um nome que vamos assumir daqui para frente. Batizado de ‘Motins’, esse evento busca formar e chamar a atenção do jovem periférico da Amazônia para o mercado cultural. O ‘Motins’ é uma forma de semear uma revolução cultural no estado”, diz.


Nos três dias de ação, os espaços discutem temas como decolonialidade, territorialidade, comunicação periférica, justiça climática, videoclipes feitos na periferia, entre outros. Mesas, debates e oficinas serão divididas entre os espaços Gueto Hub, no Jurunas, Espaço Cultural Nossa Biblioteca, no Guamá, e Lab Cidade, no Reduto, dialogando com a comunidade ao redor, que terá prioridade nas inscrições. A maiora dos convidados é formada por artistas, produtores culturais e profissionais negros com vivências periféricas e interioranas que dão uma visão particular sobre as artes da Amazônia.


A fotógrafa Nay Jinkss, uma das artistas confirmadas na programação, também assina a idealização de mesas e oficinas do Motins. “É uma programação diversa, reflexo da diversidade presente no Festival Psica. A mesa ‘Decolonialidade: Onde estão os corpos pretos na fotografia e nas artes visuais?’, por exemplo, propõe que se repense narrativas além dos estereótipos que a nossa sociedade impõe para a arte. Para discutir isso, vou trazer Isabela Chaves, estudante preta de cinema da UFPA, Moara Tupinambá, uma artista visual indígena, e o Mauro Joaquim, um artista visual trans, que irão dar suas percepções de como seus atravessamentos, sejam eles sexuais, de gênero ou racial, refletem em sua arte”, explica.


As inscrições o "Motins - ImaginAções kbanas, o Norte é nosso Norte" são gratuitas e com vagas limitadas, feitas pela internet através do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfdjALHtHHYHqH7R4nBnYakqnEip-Sgyo9KyJwi2WSSe05jMQ/viewform. Os inscritos passarão por uma seleção que favorece o público periférico, preto, LGBTQIA+ e de origem indígena. Os participantes selecionados deverão apresentar declaração ou cartão de vacinação com vacinação completa para participação nas atividades do Motins.


PROGRAMAÇÃO COMPLETA


TERÇA, 14/12

MESA

Decolonialidade: Onde estão os corpos pretos na fotografia e nas artes visuais?

9h - 12h

Local: Gueto Hub

20 vagas


Mediação:

Nay Jinknss e Tuyuka Lara


Participantes:

Moara Tupinambá

Isabela Chaves

Mauro Joaquim


OFICINA

Artista Pro: ferramentas para gestão de carreiras na arte

Terça, 14/12 e Quarta, 15/12

9h - 12h

Local: Espaço Cultural Nossa Biblioteca

20 vagas


Facilitador: Gustavo Aguiar (jornalista e produtor cultural)


MESA

Territorialidade: Representações da periferia na fotografia e nas artes visuais como instrumento de construção do lugar

15h - 18h

Local: Gueto Hub

20 vagas


Mediação:

Nay Jinknss e Tuyuka Lara


Participantes:

Matheus Almeida

Raphael Luz


MESA

Desafios da comunicação periférica

15h - 18h

Local: Espaço Cultural Nossa Biblioteca

20 vagas


Mediação: Raphael Castro - jornalista e mestre em comunicação e cultura


Participantes:

Roberta Brandão - assessora de comunicação e produtora cultural

Tainá Barral - Na Cuia Produtora Cultural

Priscila Duque - protagonista Carimbó Cobra Venenosa


MESA

Corpos ambientalmente vulneráveis: Realidade negligenciada e a luta pela justiça climática

16h - 18h

Local: Lab Cidade

20 vagas


Mediação:

Iah Araújo


Participantes:

Tânia Ribeiro (UFPA/ACTA Amazonia)

Micaela Valentim - Ame o Tucunduba

Carla marajoara - artista indígena


QUARTA, 15/12

OFICINA

Oficina Teórica de Fotografia

9h - 12h

Local: Gueto Hub

20 vagas


Facilitadora: Nay Jinknss


OFICINA

Oficina Prática de Fotografia

15h - 18h

Local: Gueto Hub

20 vagas


Facilitador: Tuyuka Lara


OFICINA

Oficina de Compostagem em vaso

14h - 18h

Local: Lab Cidade

20 vagas


Facilitadora: Nubia Yukari


QUINTA, 16/12

OFICINA

Oficina de Lambe

15h - 18h

Local: Gueto Hub

20 vagas


Facilitadora: Carolynne Matos


OFICINA

Roteiro para videoclipes: narrativas a partir da periferia

9h - 12h / 14h - 17h

Local: Espaço Cultural Nossa Biblioteca

20 vagas


Facilitadora: Carolina dos Santos


DEBATE

Norte e nordeste – Conexões criativas nas periferias do topo do mapa

16h - 18h

Local: Lab Cidade

20 vagas


Mediação:

Igor Marques


Participantes:

Layse Rodrigues (PA)

Vandal (BA)

Dj David Sampler (PA)


O FESTIVAL

Já considerado o maior Festival Psica da história, a nona edição do evento apresenta seis dias de programação com 42 shows que celebram a música preta brasileira, especialmente a afro amazônica. O evento será realizado entre os dias 14 e 19 de dezembro, no estacionamento do Shopping Bosque Grão-Pará, em Belém, com shows de Elza Soares & Renegado, Chico César, Karol Conká, Black Alien, Marina Sena, Tasha & Tracie, Potyguara Bardo, Nic Dias + Vandal, entre outros, que se dividem em três palcos, além da aparelhagem Gigante Crocodilo Prime, que será montada no evento com toda a estrutura. O Festival Psica 2021 tem patrocínio da Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear).

O Festival começa no dia 14 de dezembro com mesas, palestras e oficinas que compõem uma programação formativa direcionada para a juventude periférica da região metropolitana de Belém. No dia 17, a festa tem início com um dia gratuito de evento, em um local que ainda será confirmado pela produção. No sábado e domingo, dia 18 e 19 de dezembro, a programação faz morada no estacionamento do Shopping Bosque Grão-Pará, com três palcos e uma programação que começa 17h e vai até 04 da manhã.

FESTIVAL PSICA PROMOVE FORMAÇÃO CULTURAL GRATUITA DE JOVENS DA PERIFERIA DA GRANDE BELÉM

Abertura das inscrições: terça, 07 de dezembro, até completarem as vagas

Acompanhe novidades nas redes sociais do evento:



Por Assessoria de Imprensa.

Comments


bottom of page