top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Maurício Mundare faz show de lançamento do primeiro álbum ´Nem me quis teu par´

O artista ficou conhecido na cena local ao integrar a banda Paris Rock, no qual era o vocalista. O álbum de estreia é um mix de sons que vai desde o brega até o reggae

Crédito da foto: Bruno Rafael Fotografia.

O músico paraense Mauricio Mundare vai lançar seu álbum de estreia no dia 27 de outubro, no teatro Waldemar Henrique, em Belém. Batizado de “Nem me quis teu par”, o disco reúne dez composições do artista com diversos parceiros. Mundare ficou conhecido na cena local ao integrar a banda de rock Paris Rock, no qual era o vocalista.


Em seu primeiro trabalho solo, Mundare canta o amor, a paixão, brinca com os encontros, desencontros e reencontros da vida. Tudo isso muito bem orquestrado numa fusão de ritmos e sons. O artista transita pelo brega, axé e rock e reggae.


O nome do disco é uma brincadeira com a famosa música Ne me quitte pas, de Jacques Brel. “Eu comecei a escrever as músicas desse álbum para uma pessoa, uma grande paixão que tive. Foram várias idas e vindas, a gente nunca chegou a ficar, era tanto desencontro!! Ai, por isso eu digo “nem que quis teu par”, explica Maurício.


Gravado nas cidades Belém e São Paulo e Brasília (mixado e masterizado), no estúdio de Fernando Jabotá. “Nem me quis teu par”, imprime muito da personalidade musical de Maurício, que optou por um estilo de gravação mais jam sessions, improvisado, gostoso de ouvir, sem artifícios.


Faixas

As 10 faixas mostram um artista antenado, sensível e que gosta de experimentar vários estilos musicais.Tudo isso em letras leves, engraçadas, com doses de romantismo e claro, com aquela levada dançante. “Irene”, a música de trabalho, um rock dançante com uma pegada psicodélica “O refrão é marcante e pra mim é a melhor música do disco, além de ser a realização do desejo de colocar o nome da rua Perebebuí em alguma canção minha, essa é a parceria com meu primo Yuri guitarrista da Paris Rock”, afirma Maurício.


“Tempo de sonhar" simboliza a visão que cada artista tem sobre uma música. Mundare cresceu numa família de artistas e seu tio foi uma grande influência na vida de Mundare.” Meu tio fez um bolero, mas na minha cabeça aquilo sempre tocou como um reggae, então fiz dela um reggaezinho maroto, tal qual soava na minha cabeça”, conta.

Musa inspiradora é o que não falta nesse vai e vem de paixões e confusões amorosas. A música “Foi sem ter vindo”, já tinha uma harmonia pronta, feita por Maurício e um amigo há uns quinze anos. “Toda a melodia fluía no violão, no entanto eu nunca conseguia colocar uma letra. Eis que um belo dia eu conheci a musa do disco e a letra surgiu. Aí eu fiz um monte de música. E o nome “foi sem ter vindo”, é como se fosse o término de algum que nunca começou”, brinca o compositor.


As músicas que serão apresentadas no show estão disponíveis nas plataformas digitais do cantor. Os ingressos estão disponíveis através do telefone (91) 9841-80607 e o pagamento pode ser feito via pix.


Serviço

Onde: Teatro Waldemar Henrique

Quando: 27/10 (quarta-feira)

Horário: 19h

Valor do ingresso: R$20,00



Por Ana Carolina Maia

Comentarios


bottom of page