• Pará Comunica

Mulheres em situação de vulnerabilidade social têm acesso a curso profissionalizante gratuito

Na próxima sexta-feira (dia 17) 30 mulheres das comunidades periféricas de Belém

receberão o certificado de conclusão do curso de Auxiliar Administrativo em Icoaraci

Crédito: Assessoria de Imprensa

A iniciativa é do Instituto Viver Periferia, que desde o início desse ano vem criando

parcerias para oferecer o curso profissionalizante para as mulheres cadastradas que

vivem realidades difíceis sem que elas paguem nada por isso. Com essa segunda turma

que se forma o instituto contabiliza mais de 60 alunas formadas prontas para ser

inseridas no mercado de trabalho.


Nesse sentido, como na maioria dos casos as alunas possuem apenas o ensino

fundamental completo, essa profissionalização contribuirá para que as chances delas

aumentem em um processo seletivo para uma vaga de trabalho que elas venham

competir.


Para a presidenta executiva do instituto Leila Palheta, o instituto alcança o seu objetivo

toda vez que o instituto ajuda alguma mulher a alcançar a sua estabilidade financeira e

passa a viver longe de seus relacionamentos abusivos que viviam por conta da

dependência financeira.


Sobre o Instituto Viver Periferia:

Fundado pela líder comunitária Leila Palheta, o instituto atua nas regiões periféricas de

Belém e cidades vizinhas desenvolvendo atividades socais, como o incentivo à cultura,

estudo e emancipação dos cidadãos que vivem a margem da nossa sociedade. Dentre as

principais atividades que o instituto se orgulha em realizar está o combate à violência de

gênero nas áreas de sua atuação.


Por Assessoria de Imprensa.