• Pará Comunica

Perfil do jovem empreendedor brasileiro é tema de pesquisa nacional

O objetivo é criar políticas públicas favoráveis para o empreendedorismo jovem

Os resultados obtidos na consulta ajudarão a fortalecer as políticas públicas de juventude e a direcionar as ações de incentivo ao empreendedorismo jovem (Crédito da foto: Banco de Imagens)

ODiário Oficial da União (DOU) trouxe, na última semana de setembro, a publicação do Acordo de Cooperação nº 02/2022 entre a Secretaria Nacional da Juventude do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (SNJ/MMFDH) e a Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje), cuja assinatura prevê a realização da pesquisa Perfil Jovem Empreendedor Brasileiro entre os jovens de 15 a 29 anos. Com dados aprofundados e assertivos, os resultados obtidos na consulta ajudarão a fortalecer as políticas públicas de juventude e as ações de incentivo ao empreendedorismo.


Realizada a cada dois anos, a última edição da sondagem recebeu respostas de mais de 5.000 jovens empreendedores. Em 2020, os dados consideraram as seguintes informações: idade, gênero, renda, escolaridade e o perfil das empresas em relação a segmento, porte, faturamento, número de funcionários, investimento e maturação. Para 2022, a comunicação, tanto da pesquisa quanto dos resultados, será realizada pelo aplicativo ID Jovem e o segmento deve considerar os impactos da pandemia nos negócios.


Baixe o aplicativo

Para iOS

Para Android


A secretária nacional da Juventude, Luana Machado, explica que esses dados serão essenciais para a formulação de novas políticas para o empreendedorismo jovem. “Em meio aos acontecimentos relacionados à pandemia da Covid-19, queremos saber os reais impactos econômicos gerados pela crise sanitária, que prejudicou a classe empresarial no mundo todo. Essas novas informações servirão de embasamento técnico e científico para direcionar as políticas públicas de juventude e as ações de incentivo ao empreendedorismo jovem,” afirmou.


Luana ressalta ainda que considera o Programa Horizontes um norteador para a pesquisa, tendo em vista o foco da iniciativa no empreendedorismo de jovens em vulnerabilidade social. “Nosso investimento nos jovens se faz presente em diversas ações, mas o Programa Horizontes busca levar a independência financeira por meio de capacitações e de estratégias que permitam o crescimento do empreendedor jovem. Queremos fortalecer a disseminação de novos e sólidos negócios no Brasil.” A gestora da pasta também reforça que, por meio de parcerias, o Programa estabelece políticas públicas e práticas institucionais que incluem os micros e os pequenos empreendedores nas primeiras categorias de estratégias de desenvolvimento do país.


Programa Horizontes Uma iniciativa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), com coordenação da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), o programa oferece capacitação para que os jovens alunos tenham a oportunidade de desenvolver habilidades como criatividade, noções de finanças, vendas, fluxo de caixa, estratégia de comunicação e técnicas de negociação, aptidões necessárias para criar e manter o próprio negócio.

Em caso de iniciativas já existentes, a ideia do programa é oferecer, respeitando a cultura e os valores individuais e coletivos, orientação especializada para que a juventude indígena possa, de maneira independente, alcançar os objetivos financeiros esperados.


Conaje

A Confederação Nacional de Jovens Empresários é uma entidade sem fins lucrativos que atua desde o ano 2000 no fomento ao empreendedorismo, ao fortalecimento, à criação e à manutenção de novas empresas - principalmente geridas por jovens -, na articulação e na divulgação de práticas capazes de fortalecer a disseminação de novos e sólidos negócios no Brasil.


Para dúvidas e mais informações: juventude@mdh.gov.br


Por Assessoria de Imprensa.