top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Uma aventura infernal inspirada no clássico "A Divina Comédia"

Neste lançamento, o protagonista enfrenta uma tarefa nada invejável: atravessar os círculos do inferno


(Crédito da foto: Divulgação/Gabriel Ract)

David Goffman e a Travessia Infernal é um moderno retorno aos clássicos. Neste lançamento, publicado pela Editora Labrador, o escritor Gabriel Ract apresenta uma releitura de A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Recheada de referências mitológicas, a obra desperta no leitor a vontade de conhecer grandes títulos da literatura.


O protagonista da história, David Goffman, é um jovem amargurado em busca de vingança contra a criatura que assassinou seus pais. Para isso, ele coloca a própria vida em risco ao embarcar no desafio de atravessar todos os círculos do inferno e convencer sete príncipes infernais de que é digno de ascender aos Céus.


Nessa jornada, Goffman conta com a companhia de Mari, que foi morta em circunstâncias misteriosas. Juntos, eles enfrentam desafios que fogem à imaginação dos meros mortais e crescem em aprendizado, força e coração.


“Ele respirou o mais fundo que conseguiu antes de rir de si mesmo. Aquela era a prova definitiva de que havia realmente entrado no Inferno. Aproveitou a situação para deixar anotado que não poderia ficar impressionado com qualquer coisa de agora em diante.” (David Goffman e a travessia infernal, p. 22)


David Goffman e a Travessia Infernal é um livro sobre o poder da vingança, mas também sobre a importância do companheirismo e a capacidade de evolução humana. A obra é coroada com empolgantes cenas de batalhas testemunhadas pelo protagonista enquanto busca se tornar o próximo humano a completar este trajeto pelo inferno.


Ficha técnica

Livro: David Goffman e a Travessia Infernal Autor: Gabriel Ract Editora: Labrador Páginas:‎ 208 páginas ISBN-10: 6556252174 ISBN-13: 978-6556252179 Formato:‎ 16 x 10 x 23 cm Preço: R$ 49,90 (livro físico) e R$ 33,00 (eBook) Onde encontrar: Amazon


Sobre o autor: Natural de São Paulo, aos 15 anos, Gabriel Ract descobriu o amor pela escrita. Como resultado, aos 17 anos, criou TIAC, a Torre de Babel, um curto monólogo de sua personalidade lançada sobre um mundo distópico. Por alguns anos, dividiu seu tempo entre a escrita e a faculdade de medicina. Agora formado, Gabriel dedica seu tempo livre à ficção.


Por Assessoria de Imprensa

Comments


bottom of page