• Pará Comunica

23% das brasileiras negligenciam vitaminas importantes durante a gravidez, diz estudo

Principalmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, com 26% das participantes.


(Crédito da foto: Wix)

Quando a mulher engravida, o cuidado com a alimentação é um dos principais pontos de atenção das futuras mamães. No entanto, mesmo com uma alimentação equilibrada não é possível garantir que o organismo absorva todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento saudável do feto. A OMS - Organização Mundial da Saúde, recomenda que as gestantes façam uma suplementação diária de ferro e ácido fólico, para evitarem anemia materna, sepsis puerperal, baixo peso do bebê e nascimento prematuro.

Porém, apesar da grande importância da suplementação na gestação, 23% das brasileiras não tomam ou tomaram suplementos vitamínicos durante a gravidez; conforme observou a Famivita em seu mais recente estudo. Entre as mulheres dos 18 aos 24 anos, o percentual é mais alto, com 26% das participantes sem suplementar a gravidez.

Dados por estados, demonstram que Roraima é o estado em que menos mulheres suplementam sua gravidez, com 60% das entrevistadas. Em Santa Catarina e no Rio de Janeiro, 45% e 43%, respectivamente, não fazem ou fizeram a ingestão de vitaminas na gestação. Já em São Paulo e no Espírito Santo, pelo menos 36% das gestantes não suplementam sua gravidez.

Além do ácido fólico e ferro, existem mais de 15 nutrientes importantes que devem ser consumidos durante a gestação, porém, é muito difícil ingeri-los separadamente. Por isso, as mamães podem encontrar todas essas vitaminas importantes em uma única cápsula, chamada de FamiGesta. Este polivitamínico completo é indicado por ginecologistas e tem a quantidade exata das vitaminas que são importantes para a gestação. É uma ajuda acessível para as mamães que desejam suplementar sua gravidez, e proporcionar mais saúde para o seu bebê.


Por Assessoria de Imprensa