top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

5 impactos positivos da tecnologia em sala de aula

Utilização de ferramentas tecnológicas auxiliam no avanço e nos desafios da aprendizagem; ter objetivos claros traz maior engajamento educacional dos alunos

Guilherme Camargo (Crédito da foto: arquivo pessoal).

A tecnologia se transformou em um importante recurso educacional nos últimos anos, mesmo antes da pandemia da COVID-19, que chegou ao Brasil no início de 2020. Como ter mais engajamento dos alunos em sala de aula? Como professores podem se adaptar ao uso da tecnologia e se conectarem mais com seus alunos?


Para Guilherme Camargo, CEO da Sejunta, startup educacional que já impactou mais de 400 mil alunos no Brasil, não basta apenas ter ferramentas tecnológicas, mas sim, “formas de engajamento para execução do ensino de maneira atrativa”, explica.


Para o especialista, a tecnologia faz mais sentido e promove mais experiências de aprendizagem quando utilizada em conjunto à uma estrutura completa designada pelos ambientes escolares.


“Além do suporte da escola nas experiências de aprendizagem, existe a responsabilidade de entender como a tecnologia entra no processo educacional para realizar melhorias.”, afirma Guilherme Camargo.


Abaixo, Guilherme pontua 5 importantes impactos que a tecnologia, quando aplicada junto a um escopo completo de educação, pode trazer para alunos, professores e colégios:

  • Aprendizagem criativa

A partir do uso das tecnologias, a aprendizagem criativa é destacada como um dos pontos principais em sala de aula. Ao utilizar os iPad, os alunos têm a possibilidade de experimentar diferentes formas de aprendizado de maneira customizada e única. Não é necessário se prender apenas a um ambiente físico, a mobilidade é um dos principais fatores que aflora a criatividade interna dos alunos.


Também não é necessário fazer uso apenas da tecnologia como único norte a ser seguido, é justamente a junção de diversos processos, tecnológicos ou não, que tornam a sala de aula um ambiente mais atrativo para os estudantes executarem suas tarefas de modo único.


Ao explorarem a resolução de problemas de diversas maneiras, a partir de múltiplos locais como, livros digitais, vídeos e aplicativos para a criação de resolução de problemas, os alunos desenvolvem ideias autênticas, pensamento crítico que exploram seu potencial criativo e imersivo de aprendizagem.

  • Educadores ligados a tecnologia

Os educadores são parte única no processo de ensino e aprendizagem dos alunos e é importante que eles saibam entender os avanços tecnológicos e os benefícios que eles podem trazer para a sala de aula. Diferente do ensino tradicional, onde o professor é a figura central e exclusiva da prática pedagógica, as tecnologias, como as da Apple, permitem que a troca seja muito mais constante entre professores e alunos e que os processos de aprendizagem sejam dinâmicos.


Com o auxílio do iPad, professores podem desenvolver diversas formas de ensinar um tema escolhido para apresentar em aula. Por exemplo, ao ensinar sobre a história do Brasil, o educador pode fazer o uso de vídeos, livros digitais, aplicativos para a criação de exercícios pelos próprios alunos, como podcasts e grupos de debate.


Além disso, o educador pode de maneira mais fácil identificar problemas de aprendizagem a partir de análises dos exercícios realizados em sala de aula, com o auxílio da personalização dos processos disponíveis e focar nas dúvidas da maior parte dos estudantes.

  • Mais engajamento dos alunos nas aulas

O maior dinamismo e as diversas possibilidades de aprendizagem tornam os alunos mais engajados em sala de aula. Recentemente, a Maple Bear Goiânia, parceira da Sejunta, realizou uma pesquisa com professores, funcionários, alunos e suas famílias. No levantamento, 86% dos participantes afirmaram que o uso do iPad melhorou a qualidade do ensino.


Os professores têm total controle sobre os iPad dos alunos e sobre as atividades e sites que os alunos estão acessando. Com esta “trilha do conhecimento”, o educador pode entender maneiras de tornar a aula ainda mais colaborativa por parte dos alunos e consequentemente tornar o engajamento ainda melhor.


Todos estes fatores possibilitam que o aluno não perca o foco central em sala de aula para aprender os conteúdos lecionados pelos educadores e participe ativamente das atividades, individualmente ou colaborando com seus colegas de classe.

  • Aulas Interdisciplinares

Alguns anos atrás, a criação de projetos interdisciplinares era elaborada de forma específica e única, até mesmo aulas interdisciplinares eram conceitos pouco explorados nas escolas. A partir das tecnologias e do uso dos iPad este processo se tornou cada vez mais intuitivo e natural para os alunos.


Com a constante troca de informações e maneiras criativas de se chegar a um objetivo, os alunos podem aprender mais de um conteúdo ao mesmo tempo, aliando ao mesmo tempo, sem a necessidade de grades acadêmicas, como Matemática e Geografia ou Português e História, possibilitando assim a inclusão de diversos conceitos em uma só aula.


Os aplicativos de programação e criação possibilitam ainda que os alunos tenham conhecimento técnico avançado sobre conceitos de informática, edição de vídeo e áudio, entre outros.

  • Tecnologia como complemento e não substituição dos educadores

Apesar de toda facilidade e transformações proporcionadas pela tecnologia, os educadores são extremamente necessários para o funcionamento da engrenagem de aprendizado em sala de aula.


Por isso, não existe a substituição dos profissionais da educação no modelo pensado e executado pela Sejunta, e sim, a integração e contínuo desenvolvimento destes profissionais para que cada vez mais façam uso da tecnologia em sala de aula para evoluir os processos de aprendizagem.

Sobre a Sejunta

Apaixonados pela transformação digital e oportunidades que a tecnologia pode trazer para instituições educacionais. A Sejunta foi criada para transformar escolas com metodologias integradas com tecnologias Apple para educação e foi reconhecida como Apple Authorised Education Specialist no Brasil por conta dos projetos em educação que desenvolveu. Saiba mais em https://sejunta.com.br/educacao


Por Assessoria de Imprensa.



bottom of page