top of page
  • Foto do escritorRosiane Rodrigues

Moradores de rua de Belém recebem sopa em ação solidária

Atualizado: 30 de abr. de 2021

Comunidade adventista distribui alimento e bíblias para pessoas que vivem na feira do

Ver-o-Peso

Crédito: Divulgação

Moradores de rua que ficam nas redondezas do Ver-o-Peso receberam doações de sopa e bíblia de comunidade adventista. A ação solidária, realizada quinzenalmente, ocorre desde 2014 e busca ajudar na alimentação das pessoas que vivem no espaço da feira.


Quem entrega a sopa se sente feliz em fazer parte do projeto. “Apesar de tudo de ruim que tenha ocorrido no meu dia, é bom poder chegar e ouvir um 'muito obrigado' ou nem ouvir nada, mas simplesmente ver a satisfação no rosto deles”, disse Vatusy Simões, voluntária do projeto.


Socorro Vasconcelos, líder do projeto, diz que quando começou a fazer parte da equipe o grupo era maior e as sopas eram entregues toda semana. “Naquela época a gente fazia doação de um valor e comprávamos o material da sopa. Um ano depois fui escolhida para ser líder do Ministério da Ação Solidária Adventista e solicitei ajuda da igreja. Passamos a receber recursos para o projeto e continuamos trabalhando com a ajuda dos membros, porque gastamos muito por semana”, disse Socorro.


Segundo a líder, o grupo está planejando fazer uma grande ação, provavelmente na primeira quinzena de dezembro. Um ônibus pegará os moradores de rua e os levará até um local onde receberão atendimentos especializados em diversas áreas. “Fazer com que eles tomem banho com sabonete, xampu e toalhas. Depois de todos banhados e limpinhos, fazer uma distribuição de roupas. Cuidar deles: cortar cabelo, barba, unha, cuidar dos dentes, tratamento médico, curativos, trabalhos de enfermagem e depois fazer um grande lanche ou um grande jantar para eles. Depois colocar eles novamente em um ônibus e deixar onde vivem”, disse Socorro.


Para Socorro, ser líder do grupo que ajuda os moradores de rua é honroso. “No final do ano, quando houver a escolha da nova liderança, se houver a possibilidade de me escolherem novamente, eu queria ser escolhida, porque quero continuar fazendo esse trabalho. Eles precisam de nós, eles precisam de mim e isso me satisfaz, me faz bem, me dá uma alegria muito grande no coração”, disse a líder.


Para Caio Campos, pastor da comunidade adventista que faz a entrega da sopa, o projeto vai de encontro a um dos maiores sentimentos da atualidade: o egoísmo. “Vivemos em um mundo onde boa parte das pessoas parece cada vez mais não se importare umas com as outras, isso é facilmente notável em diversas situações. Mas sem entrar no mérito da questão, tenho me perguntado como pessoa, como cristão, o que posso fazer para ajudar. Vejo que esta pergunta também está no coração das pessoas que participam deste projeto”, disse o pastor.


Para o pastor, o projeto compartilha o amor em Cristo. “Vejo como o pouco pode ser muito, vejo como dar é também receber, vejo alegria em meio à dor, paz em meio à tempestade mesmo que por um instante apenas. Por estes motivos vejo o quão importante e relevante esse projeto se tornou. Esta pequena ação transforma de maneira significativa a vida de quem dele participa, quer seja dando, quer seja recebendo”, afirmou Caio.


O pastor disse que o sentimento é de dever cumprido, mas ainda há muito a se fazer. “Meu sentimento é um misto de alegria e tristeza. Buscamos fazer o que pode ser feito dentro de nossas possibilidades. E isso me motiva a continuar incentivando outros a terem a mesma experiência”, concluiu o pastor.

Comments


bottom of page