top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Prova da OAB: veja os temas mais recorrentes e como se preparar na reta final

Especialista do CERS dá dicas para a primeira fase do Exame da Ordem que será em 03 de julho; prova objetiva é composta por 80 questões


Renato Saraiva, CEO do Grupo CERS (Crédito da foto: Divulgação)

A primeira fase do XXXV Exame da Ordem será no início de julho e, com pouco mais de um mês para a preparação, é momento de revisar o conteúdo, priorizando os temas mais recorrentes nas últimas edições. “A prova objetiva é composta por 80 questões de múltipla escolha, sendo que 8 são de ética profissional, que é a área mais demandada. Em seguida estão Direito Constitucional, Direito Civil e Direito Processual Civil, que possuem 7 questões cada”, explica Renato Saraiva, CEO do CERS, grupo educacional especializado em preparação para a Prova da OAB.


A primeira fase ainda abrange outras 13 áreas, com número menor de questões. Segundo um estudo realizado pelo CERS com base nas edições anteriores do Exame da Ordem, dentro de cada disciplina existem subtemas que aparecem com mais frequência na prova objetiva e têm mais chances de serem cobrados:

  • Ética profissional: questões sobre a ética dos advogados são as mais recorrentes nesta área;

  • Direito Constitucional: divisão dos poderes e organização do Estado;

  • Direito Tributário: definição e classificação de tributos;

  • Direito Administrativo: agentes públicos (espécies, regime jurídico, direitos, deveres e responsabilidades);

  • Direito Civil: direito de sucessões;

  • Direito Empresarial: falência e recuperação judicial e títulos de crédito;

  • Direito Processual Civil: ordem dos processos nos Tribunais;

  • Direito Penal: crimes em espécie;

  • Direito Processual Penal: recursos;

  • Direito do Trabalho: remuneração e salário;

  • Direito Processual do Trabalho: sistema recursal trabalhista;

“Com este levantamento é possível concentrar a revisão naqueles assuntos que estão sendo mais demandados, com foco nos conteúdos mais relevantes em cada área nesta reta final”, destaca Renato Saraiva.


O especialista ainda elenca algumas dicas para a revisão, como a necessidade de ter um local apropriado de estudos, que seja organizado e silencioso, por exemplo. Outra dica é diminuir o uso de dispositivos eletrônicos, pois as redes sociais são grandes fontes de distração. Além disso, é preciso fazer exercícios e simulados, para se familiarizar à estrutura da prova e, por fim, manter bons hábitos de saúde, com sono e alimentação de qualidade e a prática de atividades físicas. “Cuidar do corpo e da mente é fundamental neste momento, porque auxilia no controle da ansiedade e isso pode ser o ponto chave da sua aprovação”, destaca Renato Saraiva.


Conteúdos gratuitos e on-line ajudam na revisão

Pensando em otimizar a revisão de todo o conteúdo e priorizar os temas com maior probabilidade de cair na prova objetiva, o CERS desenvolveu um curso on-line e gratuito para este período. O curso está dividido em cerca de 35 horas de aulas teóricas e práticas, 80 horas de lives de conteúdo, além da disponibilização de um e-book e a realização de 500 questões e dois simulados inéditos, com correção em vídeo. As inscrições podem ser feitas neste link: https://cers.com.br/curso-gratuito/projeto-revisao-da-vitoria-oab-1-fase


Sobre o Grupo CERS

O Grupo CERS é especialista no aperfeiçoamento e no direcionamento de carreiras por meio de ensino online. Os cinco braços do Grupo CERS são: CERS Cursos Online, Faculdade CERS, Aprenda, Ad Verum Suporte Educacional e Videofront. Juntas, as empresas do Grupo oferecem cursos para o Exame da OAB, concursos públicos, pós-graduação e mestrado, soluções comerciais e audiovisuais, além de uma plataforma de marketplace para produtores de conteúdo. No DNA do CERS, está a educação com qualidade, unida à tecnologia, interatividade e muita inovação. Fundado e presidido por Renato Saraiva desde 2009, completam o comando do grupo educacional Guilherme Saraiva (VP Executivo), Francisco Penante (VP Comercial) e Bruno Viana (VP Pedagógico).


Por Assessoria de Imprensa

Comments


bottom of page