top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Tosse seca: quando se preocupar?

A Dra. Ingrid Danielle Cardoso Carvalho, pneumologista do Hospital Albert Sabin, fala tudo sobre o tema

Crédito da foto: divulgação.

A tosse é um reflexo do nosso corpo, que tem como principal função proteger nosso pulmão de material estranho, organismos infecciosos e remoção de secreções excessivas das vias aéreas. Normalmente é um dos principais sintomas que leva os pacientes a procurarem atendimento médico.


É possível classificar os tipos de tosse. “Nós, pneumologistas, optamos por classificar o tipo de tosse de acordo com a duração, de modo que uma tosse que dure até três semanas é aguda e uma que persista por mais de oito semanas é chamada crônica. Entre essas duas classificações, tem a que dure de três a oito semanas, a subaguda”, afirma a Dra. Ingrid, pneumologista do Hospital Albert Sabin (HAS).


A tosse seca é caracterizada pela falta ou diminuição da produção de muco ou secreção, causando a sensação de garganta seca, rouquidão e pigarro. Uma das causas frequentes desses sintomas e a presença desse tipo de tosse é o refluxo gastresofágico (DREG), onde pela proximidade do esôfago com a laringe, faringe e fossas nasais, acaba causando inflamação em todas essas regiões.


Alguns dos motivos para a causa de tosse são doenças como rinite, sinusite, síndrome da tosse das vias aéreas superiores, asma, DREG, aspiração de corpo estranho como alimentos e líquidos.


O tabagismo é diretamente ligado com o sintoma de tosse, já que a fumaça do cigarro é um estímulo irritante e, como reflexo do corpo, a tosse se torna dominante. A tosse crônica pode ser um sintoma indicativo de alguma doença relacionada ao tabagismo como a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e, nos casos mais graves, até mesmo neoplasia.


“A tosse é um sintoma comum e que pode estar relacionada a diversas situações, desde causas simples até uma doença subjacente crônica de alta mortalidade. Por isso, se a tosse durar mais de 3 semanas e estiver associada á sintomas como falta de ar, sangue no escarro (hemoptise), febre, dor ao respirar profundamente e perda de peso é recomendado procurar um médico, de preferência um especialista da área”, adverte a Dra. Ingrid.


O diagnóstico é feito em consulta médica a partir da percepção pelo especialista dos seguintes parâmetros:

  • Duração da tosse;

  • Causas associadas, como asma ou tabagismo;

  • Exposição ambiental do paciente (saber se os lugares frequentados pelo paciente possuem mofo, animais, poeira, fumaça e cigarro);

  • Condições inerentes como outras comorbidades;

  • Alterações na rotina quando a tosse começou.

É válido considerar a necessidade de exames adicionais como raio X de tórax, tomografia computadorizada, baciloscopia do escarro, bioquímica do sangue, entre outros.

O tratamento deve ser feito de acordo com a causa, ou seja, não existe uma medicação específica. Por exemplo, se a tosse for por causas nasais deve-se usar medicamentos para hidratação como soro fisiológico, lavagem nasal e até corticoides. “Contudo, é importante salientar que a avaliação médica é de extrema importância, já que o uso indiscriminado de paliativos e xaropes pode retardar o diagnóstico e o tratamento da doença”, conclui a pneumologista do HAS.

HAS CLÍNICA:

O HAS Clínica é um centro de especialidades orientado para a saúde integral: prevenção, atenção primária e promoção da saúde, visando garantir que o paciente assuma o protagonismo da sua qualidade de vida.

A clínica oferece mais de 20 especialidades médicas, com os melhores profissionais prontos para atender consultas de rotina, cirurgias e demais procedimentos necessários para cuidar da saúde dos seus pacientes com qualidade e excelência.

Cumprindo os mais rígidos protocolos de higienização e segurança, o HAS Clínica é totalmente integrado ao Hospital Albert Sabin, referência em saúde na Zona Oeste da capital paulista.

A transformação da unidade Consulta Aqui em um centro de especialidades com atendimento ambulatorial e sob a mesma administração da marca HAS é uma decisão estratégica que visa criar uma identidade única para o Hospital Albert Sabin e oferecer maior conforto e eficiência aos seus pacientes.

Além de integrar valor como um importante serviço na atenção integral da saúde de seus clientes, o HAS Clínica também adaptará suas instalações em sintonia com a arquitetura do hospital, tornando-a mais atrativa para os pacientes, seu corpo clínico e utilizando o que existe de mais moderno em equipamentos hospitalares na atualidade.

Os pacientes do HAS Clínica* encontrarão um centro médico humanizado, com retaguarda hospitalar completa e uma equipe multidisciplinar da mais alta qualificação para recebê-los com toda a tenção e cuidado.

Endereço:

Rua Barão de Jundiaí, 485 – Lapa - São Paulo – SP

Central de atendimento: (11) 3838 4669

Planos de saúde credenciados:

ACM SÃO PAULO*- APCEF- AXA ASSISTANCE- ALLIANZ- BRADESCO- CABESP- CAASP*-CAU – SP*- CET- CRECI*- CRUZ AZUL- CARE PLUS- FUNDAÇÃO CESP- GAMA- GEAP-INTERMÉDICA- LIFE EMPRESARIAL- MAPFRE ASSISTÊNCIA- MEDISERVICE- PORTO SEGURO- SAESP*- SANTAMÁLIA- SÃO CRISTÓVÃO- SBC SAÚDE-SEPACO- SIND. DAS BORRACHAS- SISTEMA TOTAL DE SAÚDE- SULAMÉRICA

*Associados destas entidades, possuem 10% de desconto nas consultas médicas.



Por assessoria de imprensa.

Comments


bottom of page