top of page
  • Foto do escritorPará Comunica

Valores atrelados ao conceito de ESG promovem sustentabilidade e responsabilidade corporativa

De acordo com Thaisa Batista, co-fundadora da abler, empresas que adotam a filosofia fortalecem sua marca e tornam-se reconhecidas por atuar com compromisso social e ambiental





Inicialmente desenvolvido para instituições financeiras, o conceito de ESG surgiu em 2004 a partir de um relatório divulgado pela ONU. A sigla que representa os pilares Ambiental, Social e de Governança tem ganhado destaque significativo no cenário empresarial e de investimentos, contando com um conjunto de critérios que avaliam o desempenho de uma empresa não apenas em termos financeiros, mas também em relação ao seu impacto ambiental, práticas sociais e qualidade de governança corporativa.


As organizações que adotam princípios ESG tendem a operar de maneira sustentável, ética e responsável, levando em consideração os efeitos de longo prazo de suas atitudes na esfera socioambiental. O movimento pode trazer benefícios tanto para as empresas, quanto para a sociedade como um todo.


De acordo com Thaisa Batista, graduada em Administração de Empresas pela UFPR e co-fundadora da abler, startup de RH que tem o propósito de conectar empresas e pessoas candidatas, alguns critérios são considerados ao dar início a uma estratégia de ESG. “Os principais são a emissão de carbono e outros gases poluentes, preocupação com o aquecimento global, eficiência energética, gestão de resíduos e poluição do ar e da água”, relata.


Para a COO, as companhias devem estar atentas aos resultados positivos que esse conceito pode oferecer. “Empresas que não extraem recursos naturais para produção de bens de consumo ou serviço, e que possuem pouco impacto ambiental, podem acreditar que esses critérios não são aplicados à sua organização. No entanto, ações de conscientização interna são essenciais para um gerar impactos favoráveis, até mesmo fora do ambiente corporativo”, pontua.


A gestora acredita que existem diversas maneiras de se beneficiar ao adotar práticas de ESG. “Empresas que adotam o conceito fortalecem sua marca, pois se tornam reconhecidas por atuar com compromisso aos pilares de sustentabilidade ambiental, impacto social e gestão íntegra, tornando-se mais atrativa para negócios. Além disso, ganham eficiência produtiva com a economia de recursos e promovem a satisfação dos colaboradores, nutrindo um ambiente de trabalho com propósitos claros”, declara.


As práticas de ESG estão sendo incorporadas como critérios de tomada de decisões para investimentos. Essa ação, consequentemente, tem feito com que mais empresas adotem o movimento. “Isso acontece porque o ESG mitiga riscos e amplia oportunidades de negócios. A partir de uma análise fundamentalista, esses fatores têm potencial para impactar o desempenho econômico-financeiro das empresas, além de reduzir a probabilidade de exposição negativa”, aponta Thaisa.


Para a co-fundadora da abler, os princípios de ESG podem ajudar empresas a se prepararem para desafios futuros relacionados à responsabilidade social. “Adotando essa filosofia, as companhias passam a mapear e analisar o impacto de cada ação atribuída aos pilares da sustentabilidade. Ou seja, conseguem prever e aplicar movimentos capazes de mitigar as consequências negativas tanto para o presente, quanto para o futuro”, finaliza.



Sobre Thaisa Batista


Graduada em Administração de Empresas pela UFPR, possui MBA em Gestão Empresarial pela UTFPR e atua no planejamento, controle e gestão de equipes em projetos e processos de Recrutamento e Seleção há oito anos. Curiosa por soluções que pudessem otimizar a produtividade de selecionadores e melhorar a experiência de candidatos, fundou o abler para ajudar a desenvolver o mercado de R&S, trazendo agilidade e efetividade nos processos seletivos.



Sobre a abler


Por quase dez anos, os fundadores atuaram no setor de recursos humanos. Essa bagagem trouxe experiências, vivências e principalmente, um olhar tecnológico sobre as dores do setor. No ano de 2016, a inconformidade com as necessidades da área de RH os impulsionou a iniciar a criação da abler, desenhando um software de recrutamento e seleção olhando para as maiores dores da área. Nestes quatro anos, a abler já conquistou mais de 300 clientes por todo o Brasil e mais de 110 mil vagas já foram fechadas através da plataforma, conquistando um tempo médio de 15 dias para o fechamento de vagas. Hoje, o software disponibiliza um banco de talentos com mais de 5 milhões de profissionais cadastrados. Para mais informações, acesse https://abler.com.br/



Por assessoria de imprensa

Comments


bottom of page